terça-feira, 19 de junho de 2012

Trinta moedas de prata


Um minuto e quarenta e três segundos... Convertido em moeda, menos impostos e taxas aduaneiras é a mesma coisa que trinta moedas de prata. Enquanto muitos querem comparar o ex-presidente de um país distante, do outro lado do oceano, com Jesus Cristo, permitam-me compará-lo a outro personagem bíblico. Na verdade, até aceito que comparem parte dele a Cristo, afinal, estamos falando de alguém que se apresentou como um Avatar, como o diferente, como aquele que poderia reivindicar para si o monopólio da ética.
Entretanto, escândalo após escândalo, aliança após aliança, foi desgastando-se diante dos poucos olhos críticos que ainda se atrevem a enxergar além do óbvio na política nacional. Traindo não só a sua parte messiânica, mas a população que o elegeu messias, somando-se a tudo aquilo que sempre atacou, fez valer a máxima do Brasil Império “Nada mais radical do que um conservador na oposição e nada mais conservador do que um radical no governo”.
Quiséramos que seu conservadorismo se desse, também, no plano ético. Mas este (o que foi um de seus dois ou três méritos) restringiu-se a política econômica que, diga-se de passagem, herdou do governo adversário.
Recentemente, este líder vendeu mais uma fração de sua alma messiânica, aliando-se a um político originário da ditadura que não pode sair do país, pois é procurado pela INTERPOL por crimes internacionais, em nome de um minuto e quarenta e três segundos a mais no guia eleitoral. Parece que vencer uma eleição é mais importante do que manter-se coerente com a história, parece que para se conquistar o poder não necessariamente se precisa de pudor. Este é o grande líder do referido país? Que faça ao menos o trabalho de Judas completo e, depois de receber as trinta moedas, caia em si e...

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Dez anos sem Pedro Macedo


Há dez anos morria uma das pessoas mais importantes de minha vida, o Sr Pedro Macedo. Um homem marcante de tal forma que, uma vez cruzando o seu caminho, era impossível ser indiferente à sua existência. Com suas opiniões e temperamento fortes, colecionou amigos e uns poucos desafetos. Mas, mesmo estes, tinham por ele respeito. Como todo ser humano, tinha seus defeitos e algumas pessoas, inocentemente ou maldosamente, tendem a medi-lo por eles, - entretanto - quando se fala em Pedro Macedo, penso em um jovem que não conheci, mas de quem ouvi falar, trabalhador que tornou-se empresário. Penso no rapaz que, ao lado do prefeito João Hermínio, iniciava sua vida na política, sendo escolhido pelo povo o primeiro vice-prefeito da cidade de Boqueirão, recém-emancipada.
Penso no honrado agente fiscal (este eu já conhecia), que não aceitava favores e sempre pode – com autoridade – dizer a seus filhos que se apossar dos bens alheios era uma atitude reprovável. Penso no homem generoso que ajudava todos quantos o procurassem; penso no avô severo, porém justo. Penso, enfim, nesta força da natureza com a qual tive o privilégio de conviver por 18 anos.
Tenho muitas coisas dele, entre elas, a intensidade que tanto o fazia forte como vulnerável. Tenho, também, sua inquietude e, como ele, muitas vezes, perco o sono – na madrugada – fazendo vãs conjecturas. Mas não sou como ele, Pedro Macedo me foi algo grande demais para que eu almeje alcançá-lo, meu avô estava longe demais para que eu pudesse imaginar chegar ao menos perto do que ele foi: “Estavas longe nas andanças tuas/ quando eram vacilantes os meus passos/ Quando eram limitados meus espaços/Os teus já tinham estrelas, sóis e luas”.
Só posso concluir esta singela homenagem de seu neto e admirador, dizendo que sempre tentarei honrar seu nome e que, na vida, conheci muitos homens grandes, mas só um foi colossal.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

São João tá Diferente, tá melhor!


Ainda não havia falado das festas juninas. Em geral ocupo este espaço para fazer críticas à Administração Municipal, porém precisamos ser justos e dar o devido reconhecimento quando fazem por merecer e na exata medida em que merecerem. A reforma do Parque do Povo merece uma nota próxima da máxima, lógico, ainda aguardamos pelas chuvas para que se teste o sistema de drenagem, mas acredito que este funcionará perfeitamente.
Não só isso, a disposição das barracas - neste ano - assim como dos camarotes dá a impressão de um Parque do Povo maior, que comporte multidões, como tem sido o caso dos fins de semana, dando-lhes maior mobilidade.
O que faltou em atrações popularescas sobrou na organização e na logística do evento. Crimes sempre ocorrerão, claro, mas a Polícia Militar tem feito um belíssimo trabalho, dando batidas, evitando parte significativa dos crimes, assim como tumultos.
Esses e outros fatores colocam o São João de Campina Grande entre os quatro maiores eventos do Brasil. Parece pouco, mas se pensarmos que, entre os outros estão o Carnaval do Rio de Janeiro e a Festa do Boi de Paritíns poderemos perceber a grandeza da festa da Rainha da Borborema.
Em 2014, Campina Grande terá o São João da Copa, ou seja, os turistas que vierem ao Brasil receberão material de divulgação de nosso Biggest St. John of the world. Um orgulho para todos os filhos desta cidade guerreira. Ainda restam 15 dias de festa, irei em uns três ou quatro, assim, desejo a todos boas festas juninas e, com todo respeito a meus amigos de Caruarú, mas – nas palavras do poeta Ronaldo Cunha Lima – temos o Maior São João do Mundo.

domingo, 10 de junho de 2012

A TPM de Lula


Ando um tanto afastado do Blog, por razões diversas, assim como ando afastado de uma série de coisas que usualmente fazia. Metas novas, alguns sacrifícios dentre outras coisinhas.
Os últimos acontecimentos da política nacional têm deixado nauseantes até mesmo aqueles que têm estômago de hiena. Aliás, nos últimos anos, quase nada em nossa política tem sido digerível. De modo que, quando a oportunidade do soco tem surgido, continuamos – nas palavras de Fernando Pessoa – agachados, fora da possibilidade do soco.
Lama tem escorrido nos bastidores da CPI de Carlinhos Cachoeira, a população – imersa em desesperança – sequer clama mais por justiça e se resigna a um silêncio sepulcral, silêncio este que só não é mais incômodo do que o dos depoentes que conseguem zombar de nossas instituições sem proferir uma só palavra.
Para completar, o ex-presidente Lula, que começa a dar sinais de que disputará as eleições de 2014, começa a mostrar sua verdadeira face caudilha. O ex-presidente tem se mostrado como um conselheiro cujas sugestões têm força de lei. Vale salientar que, os problemas enfrentados pela Presidente Dilma com sua base no congresso, residem no fato da mesma estar cortando “vícios” adquiridos na gestão de seu Padrinho Eleitoral.
A última notícia veiculada sobre Lula, diz respeito às acusações do Ministro Gilmar Mendes, dando conta de que o líder caudilho lhe fizera uma proposta indecorosa, em troca de blindar o Ministro na CPI do Cachoeira aquele providenciaria o adiamento do julgamento do processo do Mensalão que está no STF.
Diferente do ministro, não tenho prerrogativa de foro. Então, o que posso dizer é que seria de se compreender a forma arrogante com que o ex-presidente ataca a oposição e a forma mais arrogante ainda com que ele se comporta ante as instituições, afinal, ele estaria apenas com TPM, Tensão Pré Mensalão. E nós, tolerantes que somos, esperaremos o chefe melhorar de seus males.