domingo, 21 de março de 2010

Anais do EREL 2009

Após quase um ano saiu a publicação dos Anais do EREL 2009. E, para minha surpresa, confeccionaram uma publicação eletrônica e sem ISBN. Solicito aos outros organizadores de eventos que, sempre que forem publicar anais sem ISBN, ao menos o façam em versão impressa. Pois, assim, poderei subtrair um pouco de minha raiva, rasgando-os.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Vocês verão!

A pequena chuva de Domingo e as nuvens que povoam os céus campinenses desde quarta-feira denunciam o fim do Verão, marcado oficialmente para este fim de semana. Nunca aguardei tão ansiosamente o Outono, na verdade aguardei ansiadamente qualquer coisa que se opusesse a este verão tão rigoroso [O que morreu de gente idosa Brasil à fora não está no gibi] .
Não me lembro de uma estação tão quente, o que me faz pensar no seguinte agravante: “Será que nosso inverno será tão rigoroso quanto o verão?”. Só nos resta aguardar, curtir o Outono e rezar direito para que não ocorra o que ocorreu na famosa Súplica Cearense.
Ah... E no caso do Outono de Campina Grande vale, também, observar os Ipês que dona Silvia Cunha Lima espalhou pela cidade durante as gestões de seu esposo à frente da prefeitura. Pouca coisa nesta cidade é tão linda quanto os mesmos.

quinta-feira, 11 de março de 2010

EREL 2010 - Recife

Malas quase prontas... Hoje recebi a Carta de aceite do trabalho à ser apresentado, no Encontro Regional dos Estudantes de Letras, em parceria com Aline Mendes. Trata-se de um estudo do discurso do ex-deputado paraibano Raymundo Asfóra, no qual, o mesmo, homenageia o lendário Argemiro de Figueiredo. Há quase um ano apresentamos, em Feira de Santana-BA, um trabalho cuja temática era a crítica sócio-política na poesia de Jessiêr Quirino. Apesar de ‘minha pesquisa’ se limitar ao estudo de Legião Urbana, sempre que posso, tento levar ao conhecimento da comunidade acadêmica o que é produzido na Paraíba. Tarefa que fica menos complicada por conta das parcerias.

Confesso-me ansioso, a única coisa que me incomoda é a expectativa do calor, afinal se minha Campina está quente... Calcule Recife! Mas conhecer novas pessoas, estreitar laços com às que já conheço e fazer contatos acadêmicos com certeza faz valer a pena qualquer calor...[ao menos à baixo de 45º].

Torço para que a organização obtenha êxito, principalmente no que se refere a segurança, alimentação e na organização acadêmica propriamente dita. A demora nas publicações em alguns desses eventos tem perturbado amigos de outros estados. Enfim, confio na capacidade da UFPE, então vou estudar, pôr bastante Doflex e filtro solar na mala e aguardar.