sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Inconstante é a mãe

Toda criança deveria praticar artes marciais, elas lhes plotam valores os quais são muito úteis ao longo de uma vida. Minha Esperança... À tenho de volta, ao menos em parte, tudo isso por me lembrar de uma frase do meu Sensei Antônio Carlos da Costa Nascimento. Certo colega de treino, após ser prejudicado pela arbitragem machucou seu adversário, ofendeu o árbitro...
No dia seguinte o Sensei deu-nos uma lição que trago para todos os campos de minha vida até hoje: “quando aquele que arbitra lhe prejudicar é o momento em que você tem que ser ainda melhor. Para vencer seu adversário, a si mesmo e a arbitragem”.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

[Des] esperança

Hoje, conversava com uma pessoa “vitimada” pela não-lisura de determinado processo, após longo discurso criticando tal postura ouvi um surpreendente:
- Ah, mas isso é justo... – Seguido de uma argumentação infame defendendo a institucionalização do erro.
Se isso não destruiu minha semana foi o suficiente para diminuir determinadas esperanças que eu alimentava.

Artefato

Após assistir 2012: o ano da profecia. Íamos para casa, quando passávamos pelo viaduto Elpídio de Almeida, um artefato atingiu a janela do lado contrário ao que estávamos sentados, como a janela foi quebrando aos poucos suspeitei de tiros e em um lapso incomensurável de tempo me baixei, ao olhar com uma expressão facial de censura o fato de minha namorada ainda não ter se baixado, vi pelo seu ar de riso que se tratava de uma pedra. E o paranóico era eu...


Ps: recomendo o filme, mas tem outro, homônimo, no mercado que foca mais a questão religiosa, enfim, assistam os dois e se preparem para 2012, será que dará tempo ser realizada a eleição para prefeito?

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Vasco da Gama

Hoje recebi correspondência da Embaixada da República de Angola no Brasil (de quem agradeço a presteza e sensibilidade para com minha causa), dentre tantas outras coisas vi um belo residencial e empresarial sendo erguido pela Odebrecht (Ah! Ainda trabalho na Odebrecht), somente uma palavra é capaz de defini-lo: Incrível! Sempre imaginamos os países africanos como pobres, entretanto é inegável que a extração de minérios dentre outras fontes de renda tem financiado alguns desses países melhor do que algumas regiões do Brasil. Confesso que tenho certa curiosidade em refazer o percurso de Vasco da Gama (não á segunda divisão, mas rumo às Índias), conhecer culturas que ajudariam a m0ontar o quebra-cabeça cultural brasileiro, mas, devido a falta de recursos, no momento me comunico com embaixadas e a Odebrecht levanta obras faraônicas.

domingo, 4 de outubro de 2009

Domingo?

O que fazer no Domingo de manhã em Campina Grande quando não há eleições, formula 1 e Domingo no Parque? A pergunta não é das melhores de se responder, principalmente quando não se acha mais graça no Domingo no Parque, não se põe fé no Rubinho e se perdeu a razão de fazer militância. É o jeito apelar para o bom e velho SESC, um quarteirão antes já encontrei pessoas de biquíni, como que passeando sob uma orla. Alguém me advertiu quanto a ser chato fazer passeios sozinho, ao que respondi que isso é praticamente impossível em se tratando de Campina Grande, não deu outra! Chegando lá não vi, antes fui visto por, dentre outras pessoas que conheço, um casal amigo, com quem me instalei... Conversa agradável e descontraída que entre um pseudo-mergulho e outro me fizeram esquecer o mundo fora daquelas paredes. Enquanto estava lá, pensava quanto somos bobos, pular em um espaço com água felizes como se não tivéssemos dívidas... Esta é, enfim, a função da recreação.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Enfim SUS

Após todo este carnaval (SUS), recebi uma ligação do serviço municipal de saúde avisando dá marcação de minha consulta com o especialista quase um mês depois – um de Junho (presente de aniversário de namoro). Caso se tratasse de algo grave (quem vai dizer que não é?) eu já havia morrido. Continua minha odisséia no SUS e há quem avise que os exames demandam mais burocracia do que me custaram as consultas, ou seja, em dois ou três anos terei meus diagnósticos ou meu atestado de óbito (vai saber).

terça-feira, 12 de maio de 2009

SUSpiro de alívio - SUS V

Hoje vi a luz no final do túnel: 10:00 horas estava eu em mais uma espera pela ficha de encaminhamento, às 13:00 anotaram meu nome e pude almoçar, antes de voltar para ser atendido às 16:40, sendo que o atendimento deu-se às 18:00. Pessoas engraçadas estavam na fila entre elas um senhor que me solucionou um mistério de onze anos, aos 14 anos de idade, voltando do futebol dei por falta de uma meia, este indivíduo comeu! O odor que ele exalava pelos lábios era semelhante a uma meia pós educação física. Após me ouvir, desta vez atenciosamente, a clínica geral, fez o que eu faria se trabalhasse no posto, me enviou para o especialista. Ou seja, amanhã, exatamente oito dias depois de minha primeira ida a Secretaria de Saúde estarei habilitado a fazer o que venho tentando dês de quarta-feira, falam em marcação de exames em coisa de meses. Espero dar sorte, por hora SUSpiro aliviado.
Ah, farei a denuncia, embora vã, antes da primeira pessoa marcar sua consulta já haviam dois nomes na lista, a funcionária disse que quem quisesse reclamar, procurasse a direção. Pátria que me pariu!

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Meio aSUStado: SUS IV

Segunda-feira, primeiro dia útil da semana, dia de – dentre outras coisas – reiniciar minha cruzada pela saúde [o que numa manhã chuvosa é algo terrível], antes, porém, tive que ir ao Diretório Central dos Estudantes, visto que minha carteira [pedida na primeira remessa] ainda não chegou, meus dados foram reenviados e creio que em oito dias estarei habilitado a pagar meia passagem [e meia-entrada no cinema], de lá fui ao posto de saúde do centro da cidade [onde creio que já sou conhecido] e lá [às 10:00 hs] recebi da simpática moça a notícia de que a culpa da morosidade dos serviços do SUS é minha. Explico: Segundo ela os dias em que atendimento se dá ao meio-dia são Terças e Quartas-feiras, o que de imediato me remete as alternativas: 1 – A informação de quinta-feira foi me passada errada; 2 – Eu sou imbecil e não entendi a correta informação dos atenciosos funcionários do SUS [como sei que todos os leitores desta porcaria hão de atribuir a mim o erro, então o SUS é quem está certo e eu errado]Certamente a culpa das pessoas que morrerem na fila do hospital, da gripe suína, da feira da prata ainda não está pronta e das ruas de Campina Grande estarem esburacadas também recairá sobre mim... Não sei se volto amanhã ou se me submeto a humilhação de pedir dinheiro para uma consulta particular... Quem viver verá!

sábado, 9 de maio de 2009

SUS-penso = SUS III

Nos últimos dias tenho imaginado que o povo brasileiro passa por certa mutação, o Sistema Único de Saúde não tem atendido as pessoas para que estas desenvolvam anticorpos e, assim, estejam imunes a certas doenças. Técnica louvável do governo que se preocupa com aqueles que mais precisam.
O governo acredita que, inclusive, com o tempo, pernas e braços quebrados se regenerem sozinhos e então, crie-se uma geração de militares perfeita, aliás o governo tem se preocupado mesmo com a questão militar, pois faltam cadeiras nas salas de aula para que as pessoas se habituem a assistir aula de pé, falta comida, pois numa guerra a comida é escassa...
Quanto a mim, mantenho suspensa minha odisséia pela conjunção com minha saúde, ao menos até segunda.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Só JeSUS = SUS II

Atendendo o conselho da simpática funcionária que me instruira no dia anterior a ir ao meio dia de hoje, almocei às dez da manhã e fui para o posto de saúde às onze, lá chegando fui informado por outra funcionária simpática de que o atendimento de meio dia só existe nas segundas e quartas-feiras, nas terças e quintas a marcação de consultas se dá no período matutino e na sexta não há a marcação de consultas, deve ser a folga dos médicos, ou seja, [cerveja] só na segunda-feira.
Não sei se vou segunda ou se apelo para outros métodos [lícitos], enfim... Torno a postar qualquer novidade.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

SOS = SUS I

Como todos os seres humanos preciso ir ao médico [as vezes nem acredito que sou deveras humano], a consulta em um consultório particular é, com, certeza, mais eficaz, o atendimento é melhor dentre outras coisas. O valor da consulta valeria a pena se não houvessem os exames [as vezes desnecessários do ponto de vista do senso comum], o que fez com que eu recorresse ao plano de saúde com o maior número de associados chamado: Sistema Único de Saúde.
Como sou alfabetizado conheço ao menos as especialidades básicas, jamais levaria meu filho de seis anos a um geriatra [antes que me perguntem, não tenho filhos], por exemplo, muito menos procuraria um urologista para resolver um problema de cárie.
Chegando aos representantes do SUS, disseram que para eu consultar meu especialista teria que, antes, ir a um clínico geral para ser encaminhando. Não pude marcar neste mesmo lugar com o clínico geral, por conta de.. sei lá, por que quem inventou o sistema queria que não fosse lá.
Fui, cheio de esperanças, ao lugar onde encontraria o clínico geral, uma moça muito simpática me disse que retornasse a partir do meio dia, cheguei ás 12:30, não havia mais vagas para hoje, ou seja só amanhã!
Acredito que quem criou o sistema quer que eu desista, e se eu não pagasse impostos desistiria, mas... depois posto novidades.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

We are Bahia... [é assim mesmo?]

Até aqui o dia tem sido meio engraçado, acordei disposto! Fui correr logo cedo ás margens do Açude Velho [Exatamente, peguei aquela chuvinha básica], a vida em Campina me atrai, as pessoas caminham como que desfilando, numa paz de dar inveja. Versos vinham a cabeça enquanto eu corria, infelizmente não os anotei, mas lembro que era algo parecido com: Quanto mais se corre, mas depressa a vida passa... [sei lá, aqueles cursos de memorização não funcionam], após cumprir uma missão transcendental e uma acadêmica, venho para casa aguardar dar 18:00, passo a semana santa na Bahia em compromissos 100% acadêmicos [ou 30%, vai saber?].
Enfim, que venham às 18:00 horas e que Thiago Rodrigues resolva atender o telefone!

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Paixões

Hoje venci a preguiça matinal e fui correr ao redor do Açude Velho [cartão postal de minha cidade] e, refletindo sobre a religiosidade ocidental, via como somos relapsos em relação a mulçumanos e hinduístas. O fato é que, é como se, nossa religiosidade houvesse sido substituída, uma vez que certas paixões que movem o bom coração campinense são quase tão esdrúxulas quanto as paixões xiitas.
Hoje é o dia do chamado Clássico dos Maiorais [O time do Treze enfrenta o time do Campinense] e a única camisa que encontrei para o Cooper era a do Treze, fui caracterizado e logo na primeira metade da corrida fui saudado por um ser desconhecido com a camisa do Campinense: “Eita! É hoje”! Ao que respondi com um amarelo: “É, o bicho vais pegar”. Em dada parte da trajetória nem agüentava falar, quando um senhor [também desconhecido] Trezeano gritou: “É isso aí”, enquanto me fazia sinal de positivo.
As Paixões políticas também são violentas [no sentido visceral do termo], enfim se levássemos a religião à sério como levamos o futebol e a política o mundo seria melhor [Ou pior].

sábado, 10 de janeiro de 2009

Manipulação

Parte dos atributos que criticamos nas outras pessoas fazem parte de nossa constituição, o interessante é que nos outros eles parecem absurdos e criamos justificativas e teorias para tornar nobre o uso no nosso caso.
Uma das características mais recorrentes nas pessoas é o desejo de manipulação do outro. O que em suas entranhas esconde mais do que uma simples compulsão por mando, quando se tenta manipular uma pessoa se está cassando seu direito mais legítimo, no que tange a teologia cristã, que é o direito de liberdade de ação. Mais que isso, se está tendo a pretensão de governar um destino que não o seu.
Um fantoche não tem inteligência, vontade e sentimentos... Enfia-se a mão nele e com breves movimentos ele realiza o que nós queremos. E o que é manipular alguém se não julga-lo sem inteligência para decidir por si só, sem direito a exercer sua vontade e sem direito a agir conforme se sinta bem?
Ficamos chocados com crimes passionais como o da jovem Eloá, assassinada pelo namorado, mas isto é só uma manifestação do que fazemos a nossos filhos. Se olhássemos direito para nós a idéia de matar por amor, pareceria mais próxima do que absurda. Aliás, se olhássemos para nós, falaríamos menos e seriamos melhores pessoas.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Férias

Esses dias pensava à respeito da tão reverenciada CLT [Consolidação das Leis Trabalhistas], um belo trunfo de Getúlio Vargas é verdade, mas que beneficiou, inegavelmente, os trabalhadores brasileiros.
Mas entre tantas coisas que são esdrúxulas na Constituição Federal, pensei: será que o trabalhador tem realmente direito a férias? Não me refiro a “algumas empresas” da iniciativa privada que, “com seu impressionante poder de convencimento”, compram parte dos dias de descanso, mas da qualidade das férias que os vencimentos do trabalhador podem comprar.
Principalmente em nossa bela Campina Grande onde a única atração deste fim de ano foi assistir aos Ex-Celetistas [demitidos após as eleições] da prefeitura fechando a Avenida Floriano Peixoto em protestos para receber seus “direitos” [garantidos pela CLT].
Agora, se tomarmos o sentido etimológico do termo veremos que Campina sai, indubitavelmente, na frente. O termo feria, na Roma antiga, designava um dia em que não se trabalhava por questões religiosas.
Ficar enclausurado em casa parece realmente algo de fundo religioso. Parabéns pela Fé povo brasileiro!